Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Notícias 2008 Reforma do Complexo Carro de Boi será iniciada até o final do ano

Reforma do Complexo Carro de Boi será iniciada até o final do ano

Reforma do Complexo Carro de Boi será iniciada até o final do ano

Boate Jerimum, projetado pelo artista e arquiteto feirense Amélio Amorim, integra o Complexo Carro de Boi.

   A restauração do Restaurante Carro de Boi e da Boate Jerimum, que integram o chamado Complexo Carro de Boi e fazem parte da estrutura do Centro de Cultura Amélio Amorim (CCAAm), será iniciada até o final deste ano. A informação foi divulgada pelo secretário estadual de Cultura, Márcio Meireles, em visita feita sexta-feira (25), ao Amélio, juntamente com o diretor da Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab), Luiz Alberto Carneiro, e o reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), José Carlos Barreto.

   As obras serão custeadas com verba destinada à Uefs através de emenda parlamentar de autoria do senador João Durval, no valor de R$ 800 mil, mais 20% deste montante (R$ 160 mil) que serão repassados pela Secretaria de Cultura da Bahia. De acordo com informações do reitor José Carlos Barreto, os recursos serão liberados tão logo seja apresentado o projeto de reforma, que será feito pela Sucab e encaminhado ao Ministério da Cultura.

   O diretor da Sucab disse ter ficado assustado com o estado de degradação da estrutura física da área a ser contemplada com a reforma, que será feita por etapas. Ele explicou que nesse primeiro momento será feita a definição do programa de ocupação do local, o que servirá de subsídio para elaboração do projeto básico. Depois, será feito o projeto executivo, seguido do processo de licitação para realização das obras.

   A importância do projeto foi destacada pelo secretário Márcio Meireles, diante de autoridades, profissionais de comunicação e artistas feirenses. Ele afirmou que o Centro de Cultura Amélio Amorim, como complexo cultural, “exige que qualquer intervenção feita deve ser criteriosa”.  O secretário citou como exemplo o restaurante que, a partir da reforma, deverá ser não somente referência da culinária sertaneja, como um espaço cultural multiuso.   

Assessoria de Comunicação/Uefs

Feira de Santana, 30 de julho de 2008