Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Arquivo de notícias 2007 Universidades terão R$ 6 milhões para contratação emergencial de professores

Universidades terão R$ 6 milhões para contratação emergencial de professores

   (Agecom) - O secretário da Educação, Adeum Sauer, anunciou a liberação de R$ 6 milhões para contratação emergencial de 329 professores para as quatro universidades estaduais (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc). A medida vai assegurar a continuidade de cursos criados sem planejamento pela gestão anterior e que não apresentam orçamento suficiente para garantir o funcionamento. Para a Universidade do Estado da Bahia (Uneb), por exemplo, serão contratados 185 professores destinados a suprir 26 cursos criados entre 2005 e 2006, num investimento de R$ 3,28 milhões.

   O anúncio foi feito durante audiência do reitor da Uneb, Lourisvaldo Valentim, com Sauer. A liberação dos recursos vai possibilitar que os novos professores da Uneb estejam em sala de aula dentro de quinze dias, após convocação e procedimentos de admissão. Em todas as universidades, serão contratados somente professores aprovados em seleções públicas e concursos realizados pelas quatro universidades desde o início do ano.

   “Vamos solucionar o problema cortando recursos de outras áreas e suprir as universidades. O governo entende que está é uma prioridade”, afirmou o secretário. Ele explica que cada novo curso criado traz consigo necessidades de novos professores, ampliação de infra-estrutura física e pedagógica, e aumentos orçamentários, aspectos que não foram planejados nem supridos no momento da criação dos cursos e que agora se acumulam.

   Além do crescimento mal planejado, a gestão anterior também deixou débitos nas universidades. Somente na Uneb, a maior universidade estadual com 24 campi e 146 cursos, o atual governo encontrou um débito de R$ 10,8 milhões. O reitor Lourisvaldo Valentim explica que esta é a conseqüência de uma política equivocada dos últimos anos. “O orçamento da universidade tem registrado déficit há dez anos. Chegamos a um momento crítico, mas hoje finalmente temos a solução”, afirmou o reitor.

Fonte: Agecom (www.agecom.ba.gov.br).